21/12/2021

FMI aprova última parcela de alívio da dívida dos países pobres

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou nesta segunda-feira a aprovação da quinta e última parcela de ajuda emergencial a 25 dos países mais pobres do mundo, para ajudá-los a reduzir sua dívida e enfrentar a crise provocada pela Covid-19.

A grande maioria dos países beneficiários do Fundo Fiduciário para Alívio e Contenção de Catástrofes (CCRT, sigla em inglês) do FMI são da África, embora também incluam Haiti, Afeganistão, Ilhas Salomão, Nepal, Tadjiquistão e Iêmen. A parcela anunciada nesta segunda-feira é de cerca de US$ 115 milhões e afeta os pagamentos do serviço da dívida que vencem nesses 25 países entre 11 de janeiro e 13 de abril de 2022, informou o FMI.

O CCRT foi lançado em abril de 2020, por um período de seis meses, tendo sido renovado em outubro de 2020, abril de 2021, outubro de 2021 e neste mês. Com a quinta parcela, o montante total do alívio acumulado do serviço da dívida sobe para US$ 964 milhões.

O CCRT proporciona um alívio do serviço da dívida na forma de subsídios aos países mais pobres afetados por desastres naturais ou de saúde pública. O objetivo é "liberar recursos financeiros" para dedicá-los ao apoio à saúde, social e econômico, a fim de reduzir o impacto da pandemia, explicou o FMI.