31/10/2018

Brasil volta a registrar em setembro novo recorde de inadimplência entre micro e pequenas empresas

Indicador atingiu 5,327 milhões de empreendimentos destes portes com CNPJs negativados e avançou 10,2% na comparação com o mesmo mês de 2017

São Paulo, 25 de outubro de 2018 – O Brasil voltou a registrar, em setembro de 2018, um novo recorde histórico da inadimplência entre micro e pequenas empresas. As MPEs com dívidas atrasadas chegaram a 5,327 milhões no nono mês deste ano – o maior volume já apurado pelo levantamento da Serasa Experian, conduzido desde em março de 2016. O avanço é de 10,2% frente ao indicador de setembro de 2017 (4,834 milhões). Em relação a agosto de 2018 (5,276 milhões), houve alta de 1,0%.

De acordo com a avaliação dos economistas da Serasa Experian, as altas consecutivas observadas mês a mês no total de MPEs no vermelho refletem o grande impacto exercido pela lenta retomada do crescimento da economia brasileira sobre os negócios desses portes. A manutenção das taxas de juros em patamares baixos constitui um fator que pode contribuir para uma gradual estabilização desse cenário, ao fomentar oportunidades que favoreçam a renegociação de dívidas em aberto – um exemplo são as opções reunidas pelo serviço Recupera PJ (www.serasarecupera.com.br) – o que permitirá aos empreendedores com esse perfil regularizarem pendências financeiras e voltarem a usar o crédito para financiar a expansão de suas atividades.

Entre os setores de mercado, Serviços voltou a responder, no nono mês de 2018, pela maior participação (47,2%) entre as 5,327 milhões de micro e pequenas empresas com CNPJs negativados. O Comércio totalizou 43,9% desse total, e a Indústria, 8,5%.

Na distribuição das MPEs em situação de inadimplência por regiões brasileiras, os referenciais de participação se repetiram no resultado consolidado de setembro deste ano. O Sudeste apresenta grande concentração (54,4%) e, nas posições seguintes, aparecem Nordeste (15,9%), Sul (15,7%), Centro-Oeste (8,8%) e Norte (5,2%). A variação mensal, em relação a agosto/2018, indicou alta em todas as regiões, com avanço mais acentuado no Centro-Oeste (aumento de 1,7%), conforme tabela abaixo:

No topo do ranking por estados brasileiros, São Paulo se mantém isolado com um terço (32,9%) e 1,755 milhão do total de micro e pequenas empresas com contas em aberto no país em setembro/2018. Minas Gerais (11,1%) e Rio de Janeiro (8,4%) permaneceram, respectivamente, na segunda e terceira posições.

O Mato Grosso voltou a se destacar ao intensificar, na variação mensal de setembro frente a agosto/2018, a tendência de alta já apurada em meses anteriores no total de MPEs inadimplentes no estado, que subiu 3,6%. O Piauí foi o único a registrar queda no indicador (-0,2%). Conheça os indicadores de participação e a variação mensal de todos os estados:

Inadimplência das empresas de todos os portes

Em setembro de 2018, o Brasil totalizou 5,608 milhões de empresas de todos os portes inadimplentes e voltou a estabelecer o maior número da série histórica. Na comparação com o mesmo mês de 2017, o acréscimo foi de 8,0%. Na comparação com agosto deste ano, o número de CNPJs no país subiu 0,5%.





Fonte: http://www.serasaexperian.com.br