22/04/2021

Serasa compra startup de análise de crédito

A Serasa Experian anunciou a aquisição parcial da Brain Ag, startup de big data focada em operações financeiras do agronegócio. Com a transação, a empresa deve fortalecer processos de análise de risco de agentes do agronegócio e reduzir o tempo das avaliações de dias para minutos, a preços acessíveis, explicou a Serasa em nota. Após a integração dos sistemas das duas companhias, cerca de 60 funcionários se dedicarão integralmente ao tema. O valor envolvido na operação não foi informado.

A ferramenta Farm Check da Brain Ag utiliza algoritmos inteligentes para integrar em uma plataforma um grande volume de dados coletados das propriedades rurais, referentes ao uso do solo, clima, processos, protestos e diligência em cartórios de registro de imóveis.

Bancos, tradings, fundos de investimentos, distribuidores de insumos, cooperativas e outros potenciais credores do agro poderão realizar consultas por meio dela e fazer a gestão de sua carteira de clientes e garantias, segundo a Serasa Experian. Contarão, ainda, com recursos que qualificam as garantias e monitoram a safra corrente.

“A ferramenta soluciona um desafio desse mercado ao dar informações precisas de forma ágil, em um único ambiente, e a utilizaremos para distribuir os novos produtos que serão desenvolvidos para tornar o crédito agrícola mais fácil, acessível e seguro para todas as partes envolvidas”, disse em nota o diretor do DataLab e responsável pelas ações voltadas a este mercado na Serasa Experian, Marcelo Pimenta.

A Brain Ag foi criada em 2019 por Renato Girotto e Guilherme Costa, que já tinham empreendido por meio de outras startups. “A descentralização das informações, burocracia, alto custo e baixa eficiência na análise de crédito nos motivaram a criar a Brain Ag”, afirmaram os fundadores no comunicado. “A compra de parte da empresa pela Serasa nos possibilitará acelerar a evolução das nossas soluções atuais, desenvolver novos produtos e ganhar escala no mercado”, disse Girotto.

De acordo com a Serasa Experian, o projeto prevê distribuir inicialmente algumas funcionalidades e, com o tempo, apresentar outras iniciativas, como um aplicativo voltado a produtores, mais ferramentas de inteligência de mercado, digitalização e registro de títulos, relatórios de reputação e serviços relacionados a políticas ESG (governança social, corporativa e ambiental).

Com informações do Estadão Conteúdo